Assessoria de imprensa

São Paulo recebe seminário sobre segurança urbana para as mulheres

Dentro da programação da Bienal de Arquitetura, evento reunirá organismos de atuação global, representantes do poder público e movimentos sociais

11a Bienal de Arquitetura
Crédito: 11ª Bienal de Arquitetura/Di Campana

A cidade que se quer, a cidade que se tem. Dia 30 de novembro, quinta-feira, acontece, na Praça das Artes, em São Paulo, o Seminário Cidades Seguras para as Mulheres: Experiências e Práticas. O evento, realizado no âmbito da 11ª Bienal de Arquitetura de São Paulo, se propõe a pensar a adequação dos espaços urbanos para as necessidades de gênero, a fim de enfrentar o assédio e outras formas de violência, cada vez mais denunciadas por mulheres de todo o mundo.

Para fomentar o debate, a organização internacional de combate à pobreza ActionAid lançará, logo na mesa de abertura do seminário, o relatório "Cidade Para Quem?", que mede a situação da segurança urbana para as mulheres em dez países, inclusive o Brasil. O estudo tem como desdobramentos um ranking desses países e recomendações de medidas a serem adotadas pelos governos para tornar suas cidades mais seguras para as mulheres.

Nomes como Amanda Lemos, coordenadora de Campanhas da ONU Mulheres e diretora do documentário Chega de FiuFiu; Ana Paula Ferreira, do Programa de Direitos das Mulheres da ActionAid; Ana Falú, ex-diretora regional da ONU Mulheres; a vereadora de São Paulo Samia Bomfim; AnacláudiaRossbach, representante para a América Latina da Cities Aliance e da Plataforma Global pelo Direito àCidade; e Alessandra Almeida, da Marcha de Mulheres Negras, participarão das mesas de debate.

Elas estão divididas em quatro temas: os desafios urbanos das mulheres em dez países do Sul global; a adequação dos serviços públicos às necessidades de gênero; a ação das mulheres na transformação das cidades; e a participação das mulheres no planejamento urbano. "É muito importante ocupar uma das maiores metrópoles do mundo com um debate urgente como este. As mulheres sofrem violações de direitos diariamente ao transitar pelas ruas de suas cidades. E isso tem a ver com a cultura do estupro, e também com a adequação dos espaços e serviços públicos para as necessidades de gênero", afirma Ana Paula Ferreira, coordenadora do Programa de Direitos das Mulheres da ActionAid, organizadora do evento. Ela complementa: "Ruas escuras, ônibus lotados e uma polícia despreparada são alguns dos exemplos de como os serviços impactam a vivência das mulheres nas cidades. Precisamos falar sobre isso".

Maíra Fernandes, do núcleo curatorial da 11ª Bienal de Arquitetura, comenta: "Em uma cidade com tantos muros e empenas cegas, com poucas janelas abertas para a rua, na qual as pessoas optam, com frequência, por isolar-se em condomínios fechados, a estrutura urbana é intimidadora para mulheres. Um agravante desta percepção é, por exemplo, a forma como grandes infraestruturas urbanas monofuncionais são implementadas em nossas cidades, criando espaços áridos, e que não contemplam o desenho urbano comprometido com a escala e vivência humana".

Para Maíra, ouvir as mulheres sobre suas necessidades nas cidades é fundamental:

"Quais são as práticas projetuais e que desenho de espaço urbano pode promover a efetiva liberdade da experiência da mulher na cidade? Como políticas públicas informadas pela experiência de mulheres podem impactar no desenho da cidade, visando o bem-viver da mulher? Este seminário propõe discutir esta cidade inóspita e pensar em desenhos possíveis para alcançar uma cidade inclusiva, baseada na experiência feminina".

O Seminário Cidades Seguras para as Mulheres: Experiências e Práticas acontece durante os 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher, celebrados internacionalmente entre o 25 de novembro e o 10 de dezembro.

 

SERVIÇO

Seminário Cidades Seguras para as Mulheres

QUANDO: 30 de novembro, a partir das 10h

ONDE: Praça das Artes, Avenida São João, 281

 

BIENAL DE ARQUITETURA

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

+ informações em www.11bienaldearquitetura.org.br

 

Exposições Abertas da Bienal

 

  • Observatório da Bienal /

Devires do Brasil: Cartografia de um imaginário daqui

[foto]

Praça das Artes

Até 22/12, de segunda a sábado, das 10 às 18h,

Av. São João, 281 - Centro

 

  • Biblioteca da 11a Bienal de Arquitetura de São Paulo

Biblioteca Mário de Andrade - 2o andar

Até 15/12

Horários de visitação: quarta a domingo, das 14h às 18h

R. da Consolação, 94 - Consolação

 

  • Imaginário da Cidade

SESC Pq. Dom Pedro II

Até 28/01/2018

quarta a domingo, e feriados, das 10h às 18h

visita monitorada 14h30

Praça São Vito, s/n - Brás

 

  • Módulo Satélite

SESC Pq. Dom Pedro II

Até 25/01/2018, das 13h às 18h

Praça São Vito, s/n - Brás

 

  • Módulo Satélite Itinerante

SESC Osasco

Até 03/12/2018

Horário de funcionamento do satélite: terça a domingo e feriados, das 15h às 19h

Avenida Sport Club Corintians Paulista, 1300 - Jardim das Flores, Osasco

 

  • Utilidade Pública

Exposição Canteiro Aberto Vila Itororó

Até 13/12

Horários de visitação: terça a sábado 09h - 17h

R. Pedroso, 238 - Bela Vista

 

Exposições em Espaços Parceiros

 

  • Apartamento Fica - Fundo Imobiliário Comunitário para Aluguel

20/12, visitas aos sábados, 11-17h e também com horário marcado: fundofica@gmail.com

Praça Julio Mesquita, 69 Apto 301 - Centro

 

  • Ocupação 9 de Julho

Exposição e programação de fim de semana

22/12 , sábados e domingos, das 9h às19h

R. Álvaro de Carvalho, 427. Bela Vista

 

  • Trabalho Gráfico: Coletivo Metade e Vânia Medeiros

Conversa e oficina de lambes

29/11, das 18h30 às 20h30

Basemovel: Casa do Povo, Rua Três Rios, 252 - Bom Retiro, SP

30 vagas, inscrições pelo email info@casadopovo.org.br

 

  • Microtopia - Arquitetura Audiovisual

Dias 30/11, 01, 02 e 03/12

30/11 | 13h às 17h | teoria audiovisual

01/12 | 13h às 17h | teoria audiovisual

02/12 | 12h às 18h | produção de videoclipe

03/12 | 12h às 18h | produção de videoclipe

Local | Sala de Aula Pública

Rua Silveira Campos, 475 - Cambuci

 

  • A Craco Re-existe: as artes a serviço da cidade

Debate

30/11, 19h

Teatro de Contêiner: Rua dos Gusmões, 43, Santa Efigênia, SP

 

  • Cidade Queer na Casa1 com performance de Mavi Veloso

Projeção de filme

01/12, 20.30h

Casa1: Rua Condessa de São Joaquim, 277 - Bela Vista

aberto ao público

 

  • Micro-Arquiteturas e Outros Manifestos Espaciais

Oficina de construção de equipamentos urbanos

02/12 a 03/12, 10h - 17h

Ocupação 9 de Julho

R. Álvaro de Carvalho, 427 - Bela Vista, São Paulo

 

  • Provocando Cidades

Conversas e leituras urbanas

02, 09 e 16/12, das 10h às 13h

Sesc Parque D Pedro II

aberto ao público

 

  • Ausência e território

Debate

02/12, 15h

SESC Parque Dom Pedro II) Praça São Vito, s/n - Brás,

Aberto ao público

 

  • Apê

conversa

02, 09 e 16/12, das 13h às 16h

Sesc Parque D Pedro II - Praça São Vito, s/n - Brás

Aberto ao público

 

  • As Cores da Urbanidade

Visita aos bairros-cota de Cubatão

06/12, das 9h às 16h

inscrições pelo email turnaserra@gmail.com

 

  • Parque Aquático Móvel

ação teste

2/12, das 11 às 16h

Travessa João Matias e Travessa Roque Adóglio - Vila Anglo Brasileira

 

16/12, das 11 às 16h

Travessa João Matias x Rua Estevão Barbosa - Vila Anglo Brasileira

aberto ao público

 

Mais sobre a 11ª Bienal de Arquitetura

Website e redes sociais:

www.11bienaldearquitetura.org.br

Facebook/11bienaldearquitetura

Instagram/11bienal

 

Informações para a imprensa sobre a 11ª Bienal de Arquitetura de São Paulo: Bansen & Associados Comunicação

Bia Bansen (bia@bansen.com.br); Clean Barros (11) 99294-4100>) (clean@bansen.com.br); Marcelo Fontenele (marcelo@bansen.com.br)

Tel.: (11) 5539-2344

 

Notícias relacionadas

 

11ª Bienal de Arquitetura de São Paulo anuncia a programação da Exposição

Do dia 28 de outubro até o final de dezembro, a cidade de São Paulo será palco de uma Bienal de Arquitetura diferente: mais de 40 atividades de diversos tipos e formatos abrem ao público a vivência de processos de desenho na cidade, acompanhados da exposição da 11ª Bienal, com centenas de trabalhos de referência.   A proposta tem o objetivo de aproximar a arquitetura de outras formas de coprodução urbana, com o objetivo de construir um projeto coletivo e colaborativo de cidade.

 

Grande caminhada pela borda geográfica de São Paulo abre oficialmente a 11ª Bienal de Arquitetura

Aberta ao público, caminhada de 120 km ocorre de 16 a 23 de setembro, parando em unidades do SESC-SP e iniciativas comunitárias. Ainda neste mês de setembro, acontecerá a Oficina "Atos gráficos: táticas para a construção de identidades visuais na cidade", entre os dias 12 e 15, no SESC Campo Limpo.

 

11ª Bienal de Arquitetura finaliza chamada aberta Imaginário da Cidade com 150 projetos inscritos!

Outras três chamadas públicas continuam abertas para receber trabalhos: Faculdades de Arquitetura e Estudos Urbanos, Utilidade Pública e Arquitetura Urbana.

 

11ª Bienal de Arquitetura faz chamadas públicas para projetos coletivos de cidade

Com as chamadas já abertas no site, Bienal convoca a sociedade a expor trabalhos e projetos coletivos de cidade.

 

11ª Bienal de Arquitetura inicia suas atividades para discutir a utilidade pública da arquitetura e lança chamada para imaginar um projeto coletivo de cidade

Frente aos desafios colocados pela metrópole contemporânea, o Evento contempla projetos que, em suas várias frentes de ação, ampliam as possibilidades de atuação do arquiteto com base na articulação com uma série de disciplinas e saberes.

BANSEN - ©2016
Bansen Phone
Address: rua dr. tirso martins, 100 cjto 304 - 04120-050 - vila mariana - SP/SP.
Site Design by Marília Schumann