Assessoria de imprensa

 

Linde aplica R$ 100 milhões na construção de mais de 10 unidades de gases medicinais no Brasil 

 

A empresa, que participa da Hospitalar 2016, é a única do setor de gases medicinais a conquistar Certificados de Boas Práticas de Fabricação para todas as suas fábricas no País e, assim, ter unidades devidamente regulamentadas pela Anvisa em todas as regiões brasileiras.

18-05-2016

Linde Fábrica Gases Medicinais

 

Primeira empresa a ter unidades de gases medicinais em todas as regiões brasileiras regulamentadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a Linde participa da Hospitalar 2016 apresentando o seu portfólio de produtos e serviços que atendem as áreas de Hospitalcare, Pharma, Gas Therapies e QI Services. Com investimentos de mais de R$ 100 milhões na infraestrutura, capacitação e adequação de suas unidades presentes no Brasil para atender as exigências da Anvisa, que reconhece como medicamentos todos os gases e misturas gasosas desenvolvidos para fins medicinais, a empresa foi pioneira ao conquistar licenças de Boas Práticas de Fabricação para todas as suas fábricas no País, além de ter a unidade de Jundiaí recomendada como modelo do processo pelo órgão.

Com foco na qualidade e na segurança da produção e do fornecimento de gases medicinais, a Linde pretende chamar a atenção dos visitantes da Hospitalar 2016 com a apresentação de soluções que conferem redução de custos e inovações para o mercado medicinal. “Atualmente, produzimos e comercializamos na Linde um extenso portfólio de produtos e serviços que inclui Ar Medicinal, Vácuo Clínico, Óxido Nitroso, Óxido Nítrico, Livopan, Gases Especiais, Hélio, Telemetria e Infraestrutura Hospitalar. O Livopan, por exemplo, chama a atenção pela sua característica inovadora como único analgésico inalatório indicado para o processo de trabalho de parto normal”, informa Fabrício Violaro, diretor da Divisão Medicinal da Linde no Brasil.

A Linde, informa o executivo, reforçará sua marca e seu plano de expansão no mercado brasileiro de saúde como uma empresa que preza por soluções seguras para atender ao mercado e economicamente viáveis aos parceiros. “Estaremos abertos para receber potenciais clientes e alavancar bons negócios, a partir das oportunidades apresentadas do mercado de saúde nesta edição da Feira Hospitalar 2016”, enfatiza.

 

Linde sai na frente

Com investimentos de mais de R$ 100 milhões aplicados na adequação de suas fábricas e unidades de produção e envasamento de gases medicinais em todo o Brasil, a Linde Gases sai na frente ao obter o maior número de licenças e certificações para as suas operações brasileiras, que conferem à empresa autorização para produzir e comercializar gases para fins medicinais. Uma das líderes mundiais na produção de tecnologia e gases industriais e medicinais, a Linde foi também pioneira no processo de regulamentação do setor. Em 2013, a unidade de Jundiaí, em São Paulo, foi escolhida como modelo ao receber todas as autorizações necessárias por cumprir integralmente as regras exigidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Assim, em três anos, a Linde construiu mais de 10 unidades medicinais no Brasil localizadas nos seguintes estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Bahia, Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Sul. Atualmente, a empresa tem capacidade produtiva acima de 30 milhões de m³/ano de gases e misturas para uso medicinal, e adianta que, até o final deste ano, duas novas unidades serão construídas no Brasil e, ainda no primeiro semestre de 2016, lançará no mercado nacional produtos, já autorizados pela Anvisa, voltados para terapias em hospitais.

Vale ressaltar que a Linde sempre defendeu e contribuiu com os trabalhos realizados pela Anvisa e pelas unidades estaduais e municipais de Vigilância Sanitária para a regulamentação adequada dos gases usados em hospitais e em fins de diagnósticos e tratamentos médicos, por considerar importante que o mercado saiba a origem do que está consumindo, principalmente, em se tratando de produtos usados para salvar vidas. “É importante dizer que os trabalhos de regulamentação comandados pela Anvisa têm o foco principal na segurança do paciente, enquanto a Linde sempre esteve empenhada em ser referência em qualidade, segurança e inovação. Assim, a conquista desta importante regulamentação corrobora esse objetivo e nos faz acreditar que todos os esforços valeram muito a pena”, enfatiza Violaro.

O gerente de Medicamentos e Correlatos da Vigilância Sanitária do Distrito Federal, Gustavo de Lima, sublinhou a importância da regulamentação do setor para o mercado. "É muito importante que os hospitais e as clinicas médicas, odontológicas e veterinárias saibam da procedência e da qualidade do gás que estão administrando em seus pacientes. Infelizmente, hoje no Brasil, existem muitas empresas clandestinas que brincam com as vidas das pessoas, oferecendo oxigênio de baixa qualidade em vez do medicinal, sendo que esse último possui mais de 99,5% de pureza. Os profissionais de saúde e as instituições que administram produtos duvidosos em seus pacientes estão fadados a verem suas taxas de perda de paciente aumentarem, ou pior, verem suas instalações explodirem com a utilização de cilindros sem a mínima segurança.”

Dentre as unidades de produção de gases medicinais da Linde, a fábrica localizada na cidade de Jundiaí, em São Paulo, foi escolhida como modelo no processo de regulamentação. Assim, foi a primeira a receber licença de funcionamento e todas as outras autorizações para produção e comercialização de gases medicinais. “Esse processo aconteceu em 2013 e, de lá para cá, foram concluídas as avaliações em outras unidades de produção e enchimento de gases medicinais localizadas em todo o País”, destaca Francine Oliveira, gerente de Qualidade e Assuntos Regulatórios da Linde.

 

Mais investimentos

Na Linde, os investimentos não param. E, para se adequar às exigências estabelecidas pela Anvisa, foi necessário fazer contratações de profissionais. “Quando estamos lidando com um processo do mais alto nível em termos de tecnologia e automação, precisamos contar com uma equipe que atenda às exigências no mesmo nível e, então, contratamos mais de 20 profissionais para trabalharem à frente do processo”, informa Rodrigo Casado, diretor de Operações da Linde no Brasil. “Estamos estudando o mercado para abrir mais duas filiais de gases medicinais, devidamente regulamentadas, até o final deste ano”, adianta o executivo. Por ora, a empresa vem investindo em novos produtos, tecnologias, serviços e gestão de clientes.

Há 100 anos, o mercado brasileiro recebia uma indústria que mais tarde se tornaria uma das líderes mundiais em tecnologia e produção de gases industriais e medicinais. Ao longo deste centenário, a Linde fez inúmeros investimentos em sua operação no País. Nos últimos cinco anos, a Linde investiu mais de R$ 500 milhões nas operações brasileiras. Este valor foi aplicado na construção de duas fábricas – uma na Bahia e outra no Paraná – e na implantação de centros de operações e de logística de produtos e na instalação de sistemas de gerenciamento e monitoramento de veículos que fazem a entregas de produtos em todo o território nacional.

Linde Fábrica Gases Medicinais

Linde Fábrica Gases Medicinais

Linde Fábrica Gases Medicinais

Linde Fábrica Gases Medicinais

Linde no Brasil

A Linde, com sede na Alemanha, é uma das líderes mundiais em tecnologia do setor de Gases Industriais e Medicinais e Engenharia, com cerca de 65 mil funcionários e operações em mais de 100 países da Europa, Ásia, África, Oceania e Américas e vendas de 17,944 bilhões de Euros no ano de 2015. Focada na expansão de seus negócios internacionais com produtos e serviços de vanguarda, a estratégia da Linde é obter resultados baseados no crescimento sustentável. Por esta razão, a empresa está comprometida com tecnologias e produtos que unam as necessidades do cliente com o desenvolvimento sustentável.

No Brasil desde 1915, a Linde possui cerca de 10 mil clientes atendidos por unidades comerciais estrategicamente posicionadas nos principais centros consumidores do País, além de vasta rede de distribuidores autorizados. A confiança do Grupo Linde nas operações brasileiras motiva o desenvolvimento de projetos que visam aumentar a capacidade produtiva e sempre garantir altos níveis de satisfação dos clientes. Assim, a Linde segue intensificando seus investimentos no Brasil em projetos de expansão da sua capacidade instalada e modernização de suas filiais.

 

Mais informações para a imprensa:

Bansen & Associados Comunicação – assessoria de imprensa da Linde Gases

Clean Barros (clean@bansen.com.br)

Bia Bansen (bia@bansen.com.br)

Notícias relacionadas

BANSEN - ©2016
Bansen Phone
Address: rua dr. tirso martins, 100 cjto 304 - 04120-050 - vila mariana - SP/SP.
Site Design by Marília Schumann