Com metas apontadas para a melhoria da gestão e redução dos impactos socioambientais nos próximos 5 anos, Leão Alimentos e Bebidas lança seu 1º Relatório de Sustentabilidade

 

 

Comprometida em alinhar suas estratégias a uma perspectiva integrada do negócio em que a visão econômica esteja intrinsecamente ligada aos desafios sociais, ambientais e de qualidade e segurança, a Leão Alimentos e Bebidas apresenta o seu primeiro grande Relatório de Sustentabilidade, apresentando tanto o histórico de uma história recente e que já nasce desafiadora, como também dentro do princípio da transparência, a identificação de metas, compromissos e desafios na construção de um negócio responsável e sustentável, com uma visão dos próximos cinco anos.
 
A agenda apresentada implica em uma série de objetivos relacionados à estratégia de negócio da empresa, responsável pela gestão de toda a linha nacional de sucos, néctares, achocolatado, isotônicos, energético e chás do portfólio da Coca-Cola no país e que segue alinhada com as estratégias nacional e global da companhia.

Para isso, o 1º Relatório de Sustentabilidade da Leão Alimentos e Bebidas, que apresenta a trajetória da empresa desde sua nova constituição, aprofundando os dados e resultados com base nos anos de 2011 e 2012, estabeleceu objetivos específicos para os cinco temas considerados prioritários: “Bem-estar social”; “Cadeia de suprimentos”; “Água”; “Energia e clima” e “Resíduos”. Os próximos passos incluem o plano das ações concretas que a Leão adotará, seguindo o posicionamento definido a partir da missão de negócio e do entendimento das necessidades dos stakeholders da companhia:

Bem-estar social

1) Ser um polo de desenvolvimento profissional, técnico e pessoal dos seus funcionários e socioeconômico das comunidades no entorno das suas operações.

2) Ser reconhecida como uma empresa referência em qualidade, ambiente de trabalho seguro e bem-estar, dentro do seu setor de atuação.

3) Promover uma cultura de Sustentabilidade, Ética e Respeito.

Cadeia de suprimentos

1) Estimular o desenvolvimento contínuo e parcerias de longo prazo na produção de insumos agrícolas e a promoção de boas práticas de sustentabilidade, tendo como foco principal a produção de frutas e ervas.

2) Assegurar continuamente que os riscos sociais, ambientais e econômicos potencialmente presentes em sua cadeia de suprimentos sejam monitorados e liminados.

3) Estimular continuamente, em sua cadeia de suprimentos, a busca de parceiros de negócio que ofertem produtos e serviços que agreguem cada vez mais atributos de sustentabilidade.

Água

1) Promover a utilização e gestão responsável da água nos diferentes eixos da sua cadeia de suprimentos.

2) Promover a captação, utilização e gestão responsável da água em sua cadeia produtiva, implementando continuamente tecnologias que permitam a redução contínua na sua utilização e descarte.

3) Eliminar potenciais impactos do seu processo produtivo nos corpos hídricos, com descarte de efluentes tratados, e influenciar continuamente seus funcionários e a sociedade, com ênfase nas comunidades em seu entorno, a assumirem cada vez mais uma postura responsável na utilização e preservação da água.

Energia e clima

1) Investir continuamente em eficiência energética, permitindo crescer e desenvolver o negócio e, ao mesmo tempo, otimizar e reduzir a pegada de carbono por litro de bebida produzida.

2) Estimular que sua cadeia de suprimentos busque, continuamente, a adoção de medidas que visem a redução da emissão de carbono em suas atividades por litro de bebida produzida.

3) Tornar públicos os níveis anuais de emissões de gases de efeito estufa (GEE) da empresa e buscar o diálogo contínuo com movimentos e instituições dedicados a estudos e implementação de medidas para redução das emissões e enfrentamento dos efeitos das mudanças climáticas.

Resíduos

1) Incentivar sua cadeia produtiva de insumos agrícolas (frutas e ervas) e de embalagens a assumir uma gestão responsável sobre seus resíduos, assegurando que estes sejam reduzidos ou reaproveitados de forma ambientalmente responsável.

2) Reduzir continuamente a geração de resíduos nas operações diretas e assegurar que todos os resíduos gerados tenham uma destinação ambientalmente responsável e economicamente viável.

3) Promover na sociedade uma cultura de corresponsabilidade sobre a destinação adequada das embalagens pós-consumo, além de incentivar o desenvolvimento de uma cadeia logística reversa e o avanço de processos de reaproveitamento destes resíduos.

 

Na primeira edição do Relatório Anual de Sustentabilidade, a Leão aproveita para apresentar o Plano Leão Sustentável 2017, uma agenda estratégica desenhada em 2012, com a participação efetiva da alta direção da empresa e alinhada às diretrizes da plataforma Viva Positivamente da Coca-Cola, em que a empresa assume um conjunto de compromissos e metas no prazo de cinco anos, com o objetivo de acelerar seu crescimento e desenvolvimento de forma cada vez mais sustentável. Como um dos grandes desafios será integrar a sustentabilidade na perspectiva de negócio, o Plano Leão Sustentável 2017 também terá como proposta incitar, cada vez mais, este alinhamento. “Reconhecemos que na atual conjuntura e evolução do tema na sociedade e na agenda corporativa, existem inúmeras discussões sobre a efetiva contribuição de um Relatório desta natureza, mas como ainda somos uma empresa relativamente nova e estamos construindo nossa identidade e cultura, este foi um processo interessante de evolução. Percebemos que nosso principal desafio não é fazer sustentabilidade, nosso desafio é produzir bebidas práticas, funcionais e que proporcionem bem-estar às pessoas de forma responsável, e sermos capazes de agregar valor para as diferentes partes interessadas no entorno da nossa cadeia de valor, sendo esta a síntese do nosso principal desafio organizacional. O processo de construção do Relatório no estágio em que estamos nos ajudou a entender melhor esta dinâmica”, explica Sergio Ferreira, diretor de recursos humanos e sustentabilidade da Leão Alimentos e Bebidas.

É importante ressaltar que esta perspectiva de negócio sustentável segue uma agenda de sustentabilidade alinhada à Coca-Cola Brasil, mas totalmente customizada à realidade da Leão Alimentos e Bebidas, que vem sendo construída desde 2010, ano da fusão entre Del Valle, Sucos Mais e Matte Leão com a criação e incorporação da área de Sustentabilidade à estrutura da diretoria de recursos humanos. Já no ano seguinte, a Leão identificou a necessidade de reforçar seu relacionamento com as comunidades de entorno de suas unidades fabris, fazendo-se presente como incentivadora do desenvolvimento social e econômico desses grupos e, ao mesmo tempo, mantendo-se aberta ao diálogo e a queixas e demandas provenientes desse público.

“Ainda existem muitas demandas para os gestores públicos no que se refere à sustentabilidade, por isso atuamos como facilitadores e multiplicadores de práticas sustentáveis no dia a dia. É uma maneira de contribuir com as políticas públicas por meio de ações efetivas”, assinala Mauro Ribeiro, diretor jurídico e de relações institucionais da Leão Alimentos e Bebidas.

Este é um desafio que a Leão Alimentos e Bebidas deseja superar em conjunto com os diversos públicos do seu relacionamento, inspirando-se na força, tradição e descontração que vem das suas marcas. O 1º Relatório Anual de Sustentabilidade da Leão foi impresso em papel reciclado e cada detalhe foi cuidadosamente pensado para assegurar coerência e sintonia com os desafios e conquistas que a empresa busca, desde a redução de tinta na sua capa e relevos para despertar o interesse sensorial à tiragem reduzida do material, que será disponibilizado no site www.leaoalimentosebebidas.com.br.

O próximo Relatório será publicado em 2015, trazendo detalhes sobre a evolução dos compromissos e metas assumidos.

 

 

Mais informações para a imprensa

Tel: 11 5539 2344

BANSEN - redação

Bia Bansen
bia@bansen.com.br

Marilia Schumann
marilia@bansen.com.br

 

Clean Barros
clean@bansen.com.br

Marcelo Fontenele
marcelo@bansen.com.br