bansen

Assessoria de imprensa

Follow-us on | Like us on

Pinacoteca do Estado inaugura

Kurt Schwitters 1887-1948 | O Artista Merz

 

Resultado de parceria com o Ministério das Relações Exteriores da Alemanha e o Goethe-Institut São Paulo, a exposição de destaques das coleções do Museu Sprengel de Hanover e da Fundação Kurt e Ernst Schwitters apresenta cerca de 120 obras, num abrangente panorama da obra de um dos mais importantes artistas do século XX.

Mesmo sendo um dos mais influentes artistas de vanguarda, Kurt Schwitters não tem, desde a VI Bienal Internacional de São Paulo (1963), uma exposição individual no Brasil, e raras são suas obras em acervos públicos (o Museu de Arte Contemporânea de São Paulo, por exemplo, possui uma). A seleção da mostra compreenderá todos os períodos da produção de Schwitters, incluindo trabalhos até agora inéditos, entre desenhos, pinturas de sua produção inicial e principalmente colagens e assemblages, abrangendo desde o período inicial até o mais tardio da formulação da Merz art. Estarão também na mostra esculturas e pinturas figurativas que Schwitters produziu ao longo da vida concomitantemente a sua produção abstrata, além de uma réplica do Merzbau tal como montado em 1933.

Curadoria de Karin Orchard, curadora da Fundação Kurt e Ernst Schwitters.

A exposição foi organizada pelo Sprengel Museum Hannover, em colaboração com a Kurt und Ernst Schwitters Stiftung, Hannover, Alemanha, e marca o início do Kulturfest, festival que pretende dar visibilidade à cultura alemã por

meio de extensa programação na rede do Goethe-Institut do Brasil, dos consulados alemães e de outros parceiros, além de projetos de música, cinema, arte e dança a cidades que se encontram fora do circuito habitual. Informações em www.kulturfest.com.br

Abertura dia 17 de outubro de 2007.
Em cartaz até 02 de dezembro de 2007.

Realização: Museu Sprengel Hanover, Fundação Kurt e Ernst Schwitters, Goethe Institut, Ministério das Relações Exteriores da Alemanha, Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado da Cultura e Pinacoteca do Estado. Apoio: Henkel.

Kurt Schwitters (1887-1948)

Nascido em Hanover em 1887, Kurt Schwitters se definia como um “artista total”; sua complexa produção abarca um espectro muito amplo de suportes e interesses: de importância primordial em seu trabalho com o meio pictórico foi sua inovadora e consistente exploração da colagem e da assemblage. E ele ainda aplicou suas teorias artísticas com igual interesse e comprometimento à prática da escultura, da arquitetura, da tipografia, da literatura, da dramaturgia, da encenação, da música e da performance – e a arte resultante batizou de “Merz art”.

Merz é o nome que Kurt Schwitters inventou para designar um conceito de arte que passaria a figurar como uma das mais originais contribuições à arte desses anos revolucionários que se seguiram à Primeira Grande Guerra. Trata-se de um conceito que abrangia todas suas atividades, originando o Merz desenho, as Merz pinturas, Merz esculturas, Merz publicações. Schwitters promovia Merz soirées por toda a Europa, com recitais de poesia e prosa suas, além de performances de sua famosa Ursonate (Sonata Primordial). Este novo conceito artístico era baseado no princípio da colagem. Sua primeira Merz pintura, uma assemblage em grande formato, foi produzida em 1919. Seu Merzbau (edifício Merz), uma instalação que ocupava várias dependências de sua casa em Hanover, começou a tomar forma em 1923. Em 1927, Schwitters chamava inclusive a si próprio de Merz, encarando a si próprio como parte integrante de sua filosofia totalizante e se tornando ainda mais enfático ao perseguir seu objetivo, de “criar relacionamentos, e preferivelmente entre coisas do mundo”. Seu objetivo central era remover as fronteiras entre as várias formas de arte e a vida cotidiana, e reposicioná-la com sua noção de uma “visão Merz total do mundo”, inter-relacionando todas as suas partes constituintes.

Falecido em 1948, Schwitters teve sua importância para a arte do século 20 por longo tempo subestimada. Só recentemente houveram numerosas exposições em temas e períodos específicos de sua arte e grandes retrospectivs itinerantes: em 1985/86, em Nova York, Londres e Hannover, em 1994/95 em Paris, Valencia e Grenoble, em 2000/01 em Hanover, Dusseldorf e Munich. Mais tarde, grandes retrospectivas de Kurt Schwitters compreendendo trabalhos da Fundação Kurt e Ernst Schwitters Stiftung e do Sprengel Museum Hannover (Milão, 2001; Cidade do México, 2003).

A Fundação Kurt e Ernst Schwitters foi fundada em 2001. A Fundação fica em Hanover, a cidade natal dos dois artistas que foram exilados pelo Partido Nacional Socialista, e seu acervo foi transferido como empréstimo permanente ao Sprengel Museum Hannover. O propósito fundamental da fundação é “manter, documentar e tornar acessível para exposições e pesquisa o trabalho do artista, escritor, tipógrafo e artista comercial Kurt Schwitters e de seu filho, o fotógrafo e colecionador Ernst Schwitters, e preserva-lo o mais amplamente possível”. A família Schwitters colocou sob o cuidado da Fundação o espólio completo de Kurt Schwitters, abrangendo mais de mil trabalhos de todos seus gêneros e períodos, incluindo um significativo conjunto de esculturas, pinturas, assemblages, colagens e desenhos.

Pinacoteca do Estado | Pça da Luz, 2 – 11 3324 1000

Aberta de terça a domingo, das 10 às 18h | R$ 4,00 e R$ 2,00 (meia). Grátis aos sábados

imprensa: msono@pinacoteca.org.br (Marcio Junji Sono)

Kulturfest – Estação Alemã 2007-08

Com o objetivo de mostrar a Alemanha de hoje, reunificada, moderna e jovem, o Kulturfest dá prosseguimento à intensificação do intercâmbio entre Brasil e Alemanha, iniciado com a Copa da Cultura, quando o Brasil se apresentou no país-sede da Copa do Mundo de Futebol de 2006. A Estação Alemã 2007-08 faz o jogo de volta.

Desta forma, eventos espalhados por todo o Brasil, que tenham o objetivo de mostrar a cultura alemã, levarão o selo do Kulturfest. Em várias cidades brasileiras acontecerá ainda uma semana alemã, que contará com grandes atrações, como shows de música eletrônica, mostras de filmes e curtas-metragens alemães, exposições fotográficas e apresentações de dança.

Para o encerramento no ano que vem, os organizadores do Kulturfest estão programando um grande evento multimídia, que acontecerá simultaneamente em cidades brasileiras e na Alemanha, na véspera do 03 de outubro, feriado nacional alemão. O planejamento e execução do Kulturfest estão a cargo da Embaixada da Alemanha em Brasília e do Consulado Geral de São Paulo, do Goethe-Institut, e várias outras instituições alemãs presentes no Brasil.

Para mais informações, programação atualizada, press-releases e muito mais, visite o site do festival: www.Kulturfest.com.br

Informações para a imprensa sobre o Kulturfest

Bansen & Associados

Marilia Schumann

marilia@bansen.com.br – (11) 5539-2344

www.bansen.com.br

09.10.07

BANSEN

Notícias relacionadas